Jaguar XE R-Sport P250: tração traseira com mais potência
Desempenho 4
Consumo 3
Segurança 5
Conectividade 4
Conforto 5
Pacote de série 5
Mercado 1

O Jaguar XE já tem um papel importante na história da marca inglesa. Ele foi o carro que recolocou a Jaguar no mercado de sedãs de luxo, em 2015, após uma ausência de cinco anos, decorrente da descontinuação do sedã X-Type. Quando chegou ao Brasil, o Jaguar XE tinha uma opção com motor 2.0 de ..

Summary 3.9 muito bom
Desempenho 4.5
Consumo 3
Segurança 5
Conectividade 4
Conforto 4.5
Pacote de série 4.5
Mercado 2.5
Faça sua própria avaliação deste carro. Clique nas estrelas acima e dê sua nota: 1= ruim; 2= básico; 3= médio; 4= bom; 5= ótimo. Depois clique em “Aceitar”. Você só pode votar uma vez .
Aceitar
Summary 4.0 ótimo

O Jaguar XE já tem um papel importante na história da marca inglesa. Ele foi o carro que recolocou a Jaguar no mercado de sedãs de luxo, em 2015, após uma ausência de cinco anos, decorrente da descontinuação do sedã X-Type. Quando chegou ao Brasil, o Jaguar XE tinha uma opção com motor 2.0 de 240 cv e outra com V6 3.0 de 340 cv. Desde a linha 2018, porém, passou a contar com os novos motores Ingenium 2.0 turbo, mais eficientes, com 250 cv de potência e 365 Nm de torque. Na linha 2019, esse motor é o único disponível nas versões R-Sport, de R$ 248.400 (que avaliamos), e na Landmark, de R$ 250.200. Ambos utilizam o câmbio automático de oito marchas.

O Jaguar XE R-Sport traz um kit aerodinâmico composto por saias laterais e para-choques diferenciados, além de um pequeno aerofólio na tampa do porta-malas. O emblema “R-Sport” aparece no volante, nas soleiras e nas entradas de ar laterais. Ao contrário do XE R-Sport antigo, que tinha mais compromisso com o consumo do que com a performance, o novo XE R-Sport ganhou vida com o motor Ingenium. Para se ter uma ideia, só na aceleração de 0-100 km/h o ganho foi de 0,5 segundo. Quando falamos em esportividade, meio segundo é bastante.

Jaguar XE R-Sport P250

Com um motor mais eficiente, os engenheiros da Jaguar puderam tirar mais desempenho. A relação peso/potência caiu de 6,4 para 6,2 kg/cv e a suspensão está bem calibrada para a condução esportiva. O novo XE 2.0 R-Sport também entrega mais sensações. Agora, em algumas ocasiões, é perceptível a tração traseira, mesmo com os controles eletrônicos de tração e estabilidade ligados. Aliás, o carro pode ser conduzido nos modo Eco, Normal e Dinâmico. O ajuste do modo de condução é feito por um botão no console. Como o seletor do câmbio automático é um botão giratório, as trocas manuais só podem ser feitas pelas borboletas atrás do volante, no modo S (Sport).

Em altas velocidades o XE 2.0 R-Sport mostra o valor de sua suspensão. A dianteira é do tipo double wishbone (ou duplo A) e a traseira é integral link. O prazer ao dirigir é proporcional à soma da tração traseira, suspensão esportiva e motor potente, com 100% do torque disponível a apenas 1.300 rpm. A posição de dirigir é perfeita, baixa, com múltiplos ajustes do volante e do banco. Outro ponto alto do Jaguar XE é a central multimídia InControl Touch. O XE R-Sport traz tela tátil de 8”, Android Auto/Apple CarPlay, navegador por GPS, Wi-Fi e CD player, entre outros. O sistema é bastante intuitivo e permite várias visualizações.

Jaguar XE R-Sport P250

O que é novo

  • O motor Ingenium 2.0 turbo estreou na linha 2018.

O que nós gostamos

  • Tração traseira.
  • Conectividade superior, intuitiva e quase completa (só faltou DVD player ou TV a bordo).
  • Design esportivo.
  • Acabamento impecável.
  • Fácil de estacionar.

O que pode melhorar

  • Alavanca de câmbio no lugar do botão giratório daria mais esportividade.
  • Joelho direito do motorista bate na lateral do console central.
  • Espaço interno um pouco apertado.
  • Jaguar XE R-Sport P250

Os números

Preço: R$ 248.400
Motor: 2.0 turbo
Potência máxima: 250 cv
Torque máximo: 365 Nm
Câmbio: 8 marchas AT
Comprimento: 4,672 m
Largura: 1,850 m
Altura: 1,4161 m
Entre-eixos: 2,835 m
Peso: 1.540 kg
Pneus: 225/45 R18
Porta-malas: 455 litros
Tanque: 63 litros
0-100 km/h: 6s3
Velocidade máxima: 250 km/h
Consumo cidade: 8,5 km/l
Consumo estrada: 11,2 km/l
Emissão de CO2: 143 g/km
Modelo avaliado: 2019

  • 20190811_112606.jpg
  • 20190811_170952.jpg
  • 20190811_171010.jpg
  • 20190811_171348.jpg
  • 20190811_171400.jpg
  • 20190811_171501.jpg
  • 20190811_171537.jpg
  • 20190811_171554.jpg
  • 20190811_171602.jpg
  • 20190811_174629.jpg

Veja outros carros dessa Categoria

Mercedes-Benz GLC 250 Sport: um SUV de luxo racional

Mercedes-Benz GLC 250 Sport: um SUV de luxo racional


Mercedes-Benz GLC 250 Sport: um SUV de luxo racional

O Mercedes-Benz GLC disputa com o Jaguar E-Pace a liderança no segmento de SUVs de luxo no mercado brasileiro. Lançado em 2016 como sucessor do GLK, o GLC é um utilitário-esportivo baseado no Mercedes Classe C. Só isso já demonstra sua racionalidade. Trata-se de um SUV de luxo de porte médio -...

Audi Q8 Performance Black: carisma, tração Quattro e “híbrido leve”

Audi Q8 Performance Black: carisma, tração Quattro e "híbrido leve"


Audi Q8 Performance Black: carisma, tração Quattro e "híbrido leve"

O novíssimo Audi Q8 é a aposta da marca alemã no segmento de SUVs de luxo. Ele chegou com a proposta de unir conforto, desempenho eficiente, tração integral e design esportivo. O Q8 já tinha sido apresentado no Salão de São Paulo de 2018. Ele é importado de Bratislava, Eslováquia, e está à venda...

Porsche Cayenne Turbo: V8 4.0 mais potente e carisma da marca

Porsche Cayenne Turbo: V8 4.0 mais potente e carisma da marca


Porsche Cayenne Turbo: V8 4.0 mais potente e carisma da marca

O Porsche Cayenne chegou à terceira geração apenas 14 anos depois de ter nascido sob intensa polêmica. Muitos fãs não admitiam a existência de um SUV na marca esportiva. Porém, se não fosse o sucesso do Cayenne, talvez a Porsche não estivesse fabricando nem o famoso 911 Carrera, pois a empresa...

Deixe um comentário